Paga o absurdo de 40 milhões ou abre mão?